ACADÊMICOS DE PEDAGOGIA DA FACULDADE PORTO PARTICIPAM DE OFICINA SOBRE GAMIFICAÇÃO ALIADA A EDUCAÇÃO

Acadêmicos de Pedagogia da Faculdade Porto participam de oficina sobre gamificação aliada a educação (1)

Para aprender técnicas e uso de aplicativos e mídias sociais aliadas à educação em sala de aula, os acadêmicos da Faculdade Porto participaram na última terça-feira (26) da “Oficina aplicativa de gamificação para um ensino inovador”, ministrado por professores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (Ifro) no auditório do Centro de Educação Executiva da faculdade.

O evento faz parte do 5º Seminário de Educação a Distância com o tema “A escola, o digital e o analógico: modos de saber e modos de fazer” do Ifro. Diversos assuntos relacionados ao uso de tecnologias aplicadas a metodologias educacionais, e maneiras de engajamento de alunos foram transmitidos pelos especialista Samuel dos Santos, que conta a importância da apresentação.

Acadêmicos de Pedagogia da Faculdade Porto participam de oficina sobre gamificação aliada a educação (2)

“Trazer o mundo dos games para sala de aula é fundamental para desenvolver novas habilidades e engajar melhor os alunos de todas as idades. Estamos em uma geração totalmente ligada à internet, aplicativos e redes sociais, se usarmos isso a favor das instituições, teremos estudantes mais focados e dedicados aos estudos”, garante.

Além disso, o professor também apresentou para os participantes uma plataforma online que funciona como um programa de TV juntamente com questionários e jogos, muito usado nos Estados Unidos e na Noruega. Nele, os jogadores respondem perguntas de áreas de conhecimento e acumulam pontos, garantindo a interatividade entre alunos e professores.

De acordo com a coordenadora do curso de Pedagogia da Porto, Claudelice Varella, a oficina agregou muito para o processo de aprendizagem dos acadêmicos. “Aprender novos meios de cativar essa nova geração tão antenada com ferramentas digitais é indispensável para nossos acadêmicos que futuramente serão educadores, e necessitam se adaptar a essa fase sem abolir o celulares. Ao contrário, precisamos usar isso ao nosso favor para formar cidadãos mais criativos e conscientizados sobre o uso correto dessas instrumentos”, afirma.

 FONTE:Faculdade Porto/FGV

DA REDAÇÃO DO HOJERONDONIA.COM

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

E-mail: hojerondonia@gmail.com / wilmergborges@hotmail.com