ASSEMBLEIA APROVA PROJETO QUE BENEFICIA SERVIDORES DA EDUCAÇÃO E GREVE TERMINA

Assembleia aprova projeto que beneficia a educa__o e greve termina-05Ab18-Gilmar de Jesus-Decom-ALE-RO (1)

Pelo acordo deputados irão repassar ao governo, através de emendas, R$ 20 milhões para garantir pagamento do piso dos professores em 2019

A Assembleia Legislativa realizou na tarde desta quinta-feira (5), sessão extraordinária para a votação do Projeto de Lei 903/2018 que garante a destinação de emendas parlamentares para 2019, que totalizam R$ 20 milhões e vão garantir o pagamento do piso salarial dos professores para o próximo ano.

O valor acordado entre governo, ALE e Sintero é de que o vencimento inicial dos magistérios será o valor do piso salarial profissional nacional estabelecido o valor de R$ 1.000,00 o vencimento-base aos técnicos educacionais.

Assembleia aprova projeto que beneficia a educa__o e greve termina-05Ab18-Ronaldo Afonso-Decom-ALE-RO (2)

Segundo o presidente Maurão de Carvalho (MDB) a ALE colocou 20 milhões para atender e garantir a reivindicação dos servidores da educação, que é o piso da categoria.

A forma legal encontrada para o repasse dos recursos foi que cada um dos 24 deputados destinará cerca de R$ 830 mil das emendas individuais a que cada um tem direito.

“Desta forma, o Poder Legislativo contribuiu, além da negociação, com recursos dos deputados para concluir esta greve”, finalizou o deputado Maurão.

O deputado Luizinho Goebel (PV) ressaltou que, além dos esforços parlamentares teve a força da categoria da educação, que ocupou a ALE e pressionou por um acordo. “Estamos votando na boa fé nesta sessão extraordinária e esperamos que realmente aconteça”.

Assembleia aprova projeto que beneficia a educa__o e greve termina-05Ab18-Ronaldo Afonso-Decom-ALE-RO (1)

Destacou que o Poder Executivo não está cumprindo com seu papel, tendo que o Poder Legislativo fazer a função de destinar recursos para resolver a greve da educação.

O deputado Hermínio Coelho (PCdoB) lamentou o desastre do governo Confúcio Moura (MDB). Disse que o governo não tem dinheiro para cobrir o piso da educação, “mas para dar R$ 30 milhões a um empresário de Ji-Paraná que não tinha direito, teve”, esbravejou o deputado.

O parlamentar repudiou o governo Confúcio na questão da Caerd, que decretou a liquidez da companhia no apagar das luzes do seu governo.

Adelino parabenizou a categoria pela luta e união nesta grande conquista. “É pouco, ainda, mas é um primeiro passo e uma conquista”, salientou.

FONTE: ALE-RO/DECOM

DA REDAÇÃO DO HOJERONDONIA.COM

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

E-mail: hojerondonia@gmail.com / wilmergborges@hotmail.com